1ª Edição Encontros para Além da História
Encontros para além da História
 Inicio | Anterior | Pag.60/60  | Próxima | Última
Encontros para Além da História

A exposição inaugural do CIAJG define um largo espetro concetual cobrindo um extenso período de tempo e áreas disciplinares muito diversas que se articulam num território amplo e em campo aberto no qual as obras se relacionam como lugares de um atlas ou estrelas de um mesmo céu. A um tempo de apresentação sucede agora o momento do debate crítico em torno não só da configuração da mostra como de obras específicas ou questões nela abordadas, nomeadamente a da história enquanto teoria das exceções por oposição a uma conceção teleológica da história.
Estes encontros reúnem um conjunto de convidados, entre artistas e teóricos, cujo pensamento se caracteriza por uma liberdade discursiva que convoca permanentemente diversos campos do conhecimento. As sessões de leitura, num total de cinco, serão organizadas em formato de seminário, com análise de textos, obras e imagens, de que será realizada uma síntese e cujo ponto culminante será um debate conjunto entre convidados e participantes. Duas conferências, realizadas respectivamente por Philippe-Alain Michaud, curador de cinema do Centro Pompidou e autor de um ensaio no catálogo da exposição, e Ulrich Loock, curador independente e ex-diretor adjunto do Museu de Serralves, marcarão o final de dia de trabalho. A sessão final dos Encontros, em forma de celebração, será constituída pela projeção de dois cintilantes filmes em mostra na exposição Para Além da História: Les Statues Meurent Aussi de Alain Resnais e Chris Marker e Jaime de António Reis.

PROGRAMA

quinta-feira, dia 13 de dezembro
10h00-13h00
leitura #1
Daniel Barroca, O importante é ligar a cabeça à mão

14h30-17h30
leitura #2
Manuel Santos Maia, Alheava_o passado colonial e pós colonial português na obra de Manuel Santos Maia

19h00
conferência
Philippe Alain-Michaud, Fantoches, espectros, peluches, zombies: sobre o animismo e a figurabilidade (em língua inglesa)

sexta-feira, dia 14 de dezembro
10h00-13h00
leitura #3
João Sousa Cardoso, As sobrevivências no cinema de Margarida Cordeiro e António Reis

14h30-17h30
leitura #4
Paulo Luís Almeida, Desenhar entre o arquivo e o repertório

19h00
conferência
Ulrich Loock, Porque será que a arte contemporânea tem de ser académica? (em língua inglesa)

sábado, dia 15 de dezembro
10h00-13h00
leitura #5
Joaquim Moreno, Diagnóstico ritual

14h30-17h30
Sessão conjunta de trabalho entre grupos de leitura.
Síntese e moderação por Eglantina Monteiro e Nuno Faria

21h00
projeção
Les Statues Meurent Aussi de Alain Resnais e Chris Marker
Jaime de António Reis