Estatuetas de uma assistente
Estatueta de uma assistente
 Inicio | Anterior | Pag.18/50  | Próxima | Última
Estatuetas de uma assistente
Dinastia Han (202 a.C. - 220 d.C.)
Terracota pintada
40,5 x 12 x 9 cm

Apesar de terem um papel marginal numa estrutura social profundamente patrilinear, a representação de mulheres nos túmulos demonstra a sua importância em diversos contextos. Tanto na pintura mural como na escultura de terracota, as mulheres são frequentemente representadas de pé, com vestidos de mangas compridas e com as mãos juntas sobre o ventre, demonstrando a sua disponibilidade para servir as necessidades das mulheres da elite aristocrática ou da família real. Normalmente, estas figuras eram colocadas nos túmulos em grupos relativamente numerosos à semelhança do que acontecia durante a vida real. A representação de mingqi 冥器 na forma de figuras humanas nos túmulos da dinastia Han é relativamente diversa do ponto de vista iconográfico. No entanto, estas esculturas representam sempre figuras dos estratos sociais mais baixos, normalmente associados aos serviços prestados nas casas senhoriais ou na corte imperial, sejam criados, cozinheiros, tratadores de animais, músicos, bailarinas e outras figuras relacionadas com o entretenimento e bem-estar da elite. A simplicidade das esculturas, quer ao nível do traje, quer pela posição aprumada e pronta das figuras ou pela ausência de atributos iconográficos, são elementos indicativos dos criados pessoais que normalmente acompanhavam as elites aristocráticas ou o séquito imperial.

Dinastia Han (202 a.C. - 220 d.C.) Terracota pintada 40,5 x 12 x 9 cm