Máscara kananga
Máscara kananga
 Inicio | Anterior | Pag.30/33  | Próxima | Última
Máscara kananga
Dogon, Mali
Madeira e pigmentos
92 x 54 x 18 cm

Conhecem-se mais de 70 máscaras Dogon, antropomórficas ou zoomórficas, feitas de madeira ou fibras vegetais. São fabricadas pelos membros da sociedade awa, e exibidas em homenagem aos mortos dama. As máscaras kananga evocam um pássaro kommolo tebu, e são as máscaras mais correntes. Têm origem num caçador legendário que, depois de ter morto um pássaro deste género, tomou-o por modelo para fazer a primeira máscara kananga. As cores da parte superior da máscara - interceções quadrangulares pretas sobre fundo branco - são inspiradas naquele pássaro. As danças com estas máscaras são muito espetaculares, não só pelo tamanho, mas porque são sempre em grande número. Num ritual que se realiza de cinco em cinco anos em homenagem aos mortos, é preciso exibir pelo menos 400 máscaras. Nas suas coreografias os dançarinos reproduzem os gestos do deus criador amma, no momento da criação do mundo. Hoje em dia, já são também um importante produto turístico.

Bibliografia: Hahner-Herzog, Iris (1997), L’Autre Visage – Masques d’Afrique. Tervuren, Musée Royal de l'Afrique Centrale, p. 50.

Máscara kananga