Espetáculos / Instalações / Visitas / Oficinas
Espetáculos / Instalações / Visitas / Oficinas
Inicio | Anterior | Pag.1/6  | Próxima | Última
Sábado 14 julho, 15h30-22h00
MERCADO DOS OBJETOS INCRÍVEIS

O Museu abre as portas ao Mercado e, dentro e fora, há objetos incríveis para conhecer. Objetos com histórias e memórias, feitos de segredos e sentidos, com diferentes tamanhos e desenhos, uns de luz e outros de escuridão. Espetáculos, instalações, visitas e oficinas, todos em estreia absoluta, num tempo e num lugar que convidam ao espanto. Um Mercado e um Museu com um programa para todos!

A abertura do Mercado dos Objetos Incríveis acontece, às 15h30, com a instalação “Estranhofone”, interpretada pelos participantes da oficina de férias, que decorre entre 09 e 13 de julho, no CIAJG.

Todos os públicos
Entrada gratuita

16h00-21h00
Visitas e Oficinas


Este programa especial de visitas orientadas e oficinas criativas transportam o interior do CIAJG para o centro da PAC, e vice-versa, onde todos são convidados a descobrir, questionar e construir objetos.

Criação e Orientação Francisco Neves, João Terras, Juliana Sá, Maria Côrte-Real e Melissa Rodrigues
Apoio Criativo Visitas Nuno Preto
Apoio Criativo Oficinas Marina Palácio


A partir das 15h30
Estranhofone


Sons marginais, sem interesse, sem qualificação e acesso à academia de música. Estatuto de barulho, desafinados, poderão ser escutados vezes ao dia, não se faz caso. A pulsação de uma tarefa, de uma máquina, o suspiro da rotina, a tagarelice da natureza, o anexo que não é lido, versos vazios. Objetos despejados, fora do prazo, inúteis. O encanto caiu, a pele descolorou, enrugou, já não faz barulho, já não dá gozo. Estranho! Na sombra, na sedução entre som marginal e objeto despejado, pulsa uma melodia, levanta-se um estranhofone.

Criação Samuel Coelho e César Estrela

16h00 às 18h00 e 19h00 às 21h00
Guardar Segredo


“Guardar Segredo” é um conjunto de espetáculos de teatro.
Espetáculos que acontecem dentro de um guarda-fatos.
Um guarda-fatos colocado no Espaço Público.
No Espaço Público existem muitas pessoas.
Muitas pessoas não cabem dentro do guarda-fatos.
Dentro do guarda-fatos apenas cabe 1 pessoa.
1 pessoa.
1 pessoa é a medida certa para assistir a um dos espetáculos de “Guardar Segredo”.
Aos outros espetáculos de “Guardar Segredo” assistem outras pessoas.
Outras pessoas não, 1 outra pessoa.
E depois mais 1 outra pessoa.
E depois outra e outra.
O que se irá passar lá dentro é coisa que não deve ser sabida por mais ninguém.
Sendo assim, o melhor é dizer apenas que “Guardar Segredo” é um conjunto de espetáculos de teatro.
Não é segredo que cada espetáculo tem 5 minutos de duração.
1 espetador, 1 ator, 5 minutos.

Criação Amarelo Silvestre
Encenação Caroline Bergeron
Dramaturgia Fernando Giestas
Interpretação Ana Lúcia Palminha, Edi Gaspar, Rafaela Santos, Sofia Dias
Conceção Dispositivo Cénico Henrique Ralheta
Construção de Cenografia Carolina Reis
Desenho de Luz Jorge Ribeiro
Registo Vídeo Eva Ângelo
Fotografia Fernando Carqueja
Gestão Administrativa Paula Trepado
Produção Executiva Susana Rocha
Apoio As Casas do Visconde
Coprodução Amarelo Silvestre e Câmara Municipal de Nelas
Estrutura financiada pelo Governo de Portugal – Ministério da Cultura/Direção Geral das Artes
-
Público-alvo Maiores de 12

18h00 às 19h00 (Micro-espetáculos)
21h00 às 22h00 (Espetáculo final)
Objetoteca Popular Itinerante


O que têm para contar um canivete suíço, uma reprodução da Guernica, uma música pop dos anos oitenta ou Moby Dick, a carrinha branca?
A nossa Objetoteca Popular Itinerante vai andar por aí para nos falar sobre tudo isto e muito mais! Estes e outros objetos vão circular pelos espaços da cidade – feiras e outros ajuntamentos populares até estacionar momentaneamente na Plataforma das Artes e da Criatividade. A Objetoteca Popular Itinerante é ela própria um objeto híbrido – é a partir do encontro amoroso entre uma biblioteca itinerante e uma carrinha da feira que se faz esta performance pública da enciclopédia popular dos objetos do quotidiano. Este espetáculo é a primeira peça do ciclo A Revolta dos Objetos que o Teatro de Ferro irá desenvolver em 2018-2019.

Direção Artística Igor Gandra e Carla Veloso
Texto, Dramaturgia e Conceção Cenográfica Igor Gandra
Realização Plástica da Cenografia e Adereços Eduardo Mendes
Artista Convidada Gisela Matos
Desenho de Luz Mariana Figueroa
Vídeo Teatro de Ferro e Carlota Gandra
Consultores Teóricos José́ Alberto Ferreira, Magda Henriques e Mário Amaral
Acompanhamento Crítico Bruno Monteiro
Registo Fotográfico Susana Neves
Oficina de Construção Eduardo Mendes, Daniela Gomes, Matilde Gandra e Nádia Soares (estagiária EP CJ Campanhã)
Produção Carla Veloso
Design de Comunicação Gráficos do Futuro
Agradecimentos ATRAMA - Associação Cultural (participação especial) e Fitness Up Guimarães
Coprodução Teatro de Ferro e Câmara Municipal do Porto
Estrutura financiada pelo Governo de Portugal – Ministério da Cultura/Direção Geral das Artes