Tecido
 Inicio | Anterior | Pag.10/14  | Próxima | Última
Tecido
Costa Central / Sul (Peru)
1000 – 1470 d.C.
71 x 29 cm

O clima árido da costa andina permitiu que chegasse até aos nossos dias uma quantidade relativamente importante de tecidos, que nos permitiram fazer uma reconstrução da arte têxtil dos últimos cinco mil anos. Não é por isso surpreendente depararmos hoje com exemplares – como o aqui documentado – que conservam uma grande parte do que deve ter sido o seu colorido original. Neste caso específico, a gama cromática utilizada, especialmente a combinação do vermelho, do amarelo e de uma tonalidade particular de azul, remete-nos para o estilo Ica, que se desenvolveu sobretudo no vale homónimo e nos seus arredores aproximadamente entre os anos 1000 e 1470 d.C. Por outro lado, o principal padrão decorativo, denominado interlocking e que consiste em figuras esquemáticas de serpentes de bordos serrilhados que se entrelaçam entre si, é mais frequente na área central da costa. Esta peça parece portanto reunir traços dos estilos têxteis desenvolvidos em ambas as regiões – costa central e costa sul – ao longo do chamado Período Intermédio Tardio (1000 – 1470 d.C.).  O tecido foi fabricado com urdiduras de algodão e tramas de fibra de camelídeo, elemento mais comum nos tecidos da costa central e norte deste período. A orientação horizontal da decoração poderia indicar que se trata de um fragmento de uma peça feminina, provavelmente um xaile ou lliclla, já que numerosos estudos demonstraram a associação entre os eixos de horizontalidade e a mulher no mundo andino pré-hispânico. Destaque-se que esta associação ainda se mantém atualmente em comunidades tradicionais da serra andina.