Festivais Gil Vicente
Festas da Cidade e Gualterianas
Festivais Gil Vicente
Festas da Cidade e Gualterianas
Festivais Gil Vicente
Festas da Cidade e Gualterianas
A Oficina
Centro Cultural Vila Flor
Centro Internacional das Artes José de Guimarães
Casa da Memória de Guimarães
Centro de Criação de Candoso
Teatro Oficina
Educação e Mediação Cultural
Centro Internacional das Artes José de Guimarães
A Oficina
Centro Cultural Vila Flor
Casa da Memória de Guimarães
Centro de Criação de Candoso
Teatro Oficina
Educação e Mediação Cultural
Loja Oficina

Voltar

Cabeça de Rainha
Reino do Benim, Nigéria

Bronze

58 x 19 x 26 cm

Situado no sul da Nigéria, o Reino do Benim, fundado no século XIII, era uma das maiores potências da África Ocidental pré-colonial. A arte da corte do Benim caracteriza-se pela representação dos dignitários com as suas insígnias e posições hieráticas. A idade de ouro deste reino foi o século XVI, que corresponde a um período de expansão territorial e ao apogeu desta arte, que beneficiava da importação de grandes quantidades do bronze através do comércio com os europeus. Esta relação está particularmente documentada nos bronzes e marfins, matérias nobres e preciosas reservadas às artes da corte. O estatuto da rainha mãe foi criado no início do século XVI pelo rei Esigie, em homenagem à sua mãe Ídia, entendida conselheira política, passando desde então a integrar os altares dos ancestrais. Durante as festividades de sucessão do rei, o herdeiro mandava fazer uma cabeça em bronze do seu antecessor.

Plankensteiner, Barbara (2008) Bénin - Cinq siécles d’art royal, Musée Quai Branly, Paris, p. 2; Bem-Amos, Paula (1979) L’Art du Bénin, Hong Kong, Rive Gauche Productions.
Arte Africana | Cabeça de Rainha
Digital Product by BondHabits